O Blog

A idealização do blog consiste apenas em “notas virtuais” de um estudante de arquitetura de coisas interessantes relacionadas como matérias, painéis do pinterest, matérias, entrevistas e conhecimento.

 

Fachada

Primeiramente, o que é fachada? Fachada Principal é a definição da fachada que dá para a rua. As outras são denominadas fachada posterior e fachada lateral. No desenho arquitetônico, o termo também é usado para se referir à vista ortogonal da própria fachada, mas que também pode ser usado num corte do próprio objeto arquitetônico. É essa vista que mostra o aspecto externo do edifício e em geral especifica materiais de revestimento, funcionamento de esquadrias, cores e textura dos seus elementos e também pode ser chamada de elevação ou alçado. Em prédios mais complexos ou em terrenos amplos ou sem referências urbanas claras ou próximas, também podem as fachadas ser denominadas segundo os pontos cardeais, por exemplo, fachada norte, fachada oeste, etc., ou com números ou letras, fachada 1, fachada A, etc.

 

Fachada anterior – Fachada de frente ou fachada principal.

Fachada frontal/principal – Fachada que se volta para o logradouro público e que tem o acesso principal ao prédio. Também chamada fachada anterior, fachada frontal, frontal, frontaria, frontispício, frente, portada ou portal.

Fachada lateral – Fachada voltada para casa, edifício, lote ou espaço ao lado, ou voltada para um logradouro público ao lado, com acesso secundário ou sem acesso ao prédio.

Fachada posterior – Fachada voltada para o quintal dos fundos, ou fundos com ou sem recuo, ou para logradouro público ao fundo, com acesso secundário ou sem acesso ao prédio.

 

Fachada Livre

Le Corbusier desenvolveu uma teoria acerca do modernismo, na qual se destacam os 5 pontos da arquitetura modera, chadados de 5 pontos de Le Corbusier. São eles: 1) Pilotis; 2) Terraço Jardim; 3) Planta livre; 4) Janela em fita; e 5) Fachada livre.

A utilização destes Cinco Pontos para uma Nova Arquitetura aparece já nas primeiras casas projetadas pelo arquiteto, embora restrições diversas como dimensões reduzidas de terrenos ou excessiva complexidade programática tenham impedido sua realização integral.

Fachada livre, também permitida pela separação entre estrutura e vedação, possibilita a máxima abertura das paredes externas em vidro, em contraposição às maciças alvenarias que outrora recebiam todos os esforços estruturais dos edifícios. São fachadas independentes da estrutura solucionando com muita liberdade necessidades de ventilação, vistas, vento, segurança contra intrusão, iluminação natural, etc.